O PSOE Carga Contra Cidadãos E Diz Que A Posse Será Em Breve

O PSOE Carga Contra Cidadãos E Diz Que A Posse Será Em Breve

Off Por

O secretário de Organização, José Luis Ábalos, garantiu hoje, segunda-feira, que a sessão de tomada de posse de Pedro Sánchez será “em breve”. Embora tenha dito “não poder ter necessidade de” em que data será sim voltou a deixar claro que a investidura “nós vamos exibir”, afastando qualquer expectativa de que Sánchez renuncie ao pedido por inexistência de apoios. Ábalos voltou a insistir nessa ideia, que no caso de uma investidura falhou activar o tempo de 2 meses para dissolver as Cortes e convocar algumas eleições. Embora o número três do partido socialista considera que essa abordagem é meramente descritivo, o certo é que introduz um componente de pressão a respeito os potenciais aliados.

isto é, a ideia dos socialistas é ter muito em breve acordada uma data pra essa investidura. “Nem vamos entrar numa espiral de guardar a investidura se existe apoio ou não existe suporte. A investidura nos apresentaremos já que a prioridade é que exista um Governo em Portugal”. Quando o calendário é esclarecimento “os apoios são decididas naquele instante”.

A dia de hoje o quebra-cabeça que almeja construir Pedro Sánchez segue sem sofrer. E a estratégia socialista continua a ser de vasto espectro. Um apelo geral a todas as forças políticas pra que permitam que a legislatura de arranque, porém sem apontar pra uma folha de rota clara e sem pôr em cima da mesa propostas concretas a esses potenciais aliados.

Enquanto essa estrada continua a ser a principal, embora a posteriori, há que se introduzir algumas peças pequenas, os socialistas não deixam de pressionar a PP e Cidadãos para que facilite a investidura. O PSOE se concentra em incidir sobre a criação de Albert Rivera pra examinar as pressões internas e externas que conseguem sofrer Cs por esse processo. Os números continuam sem alinhar.

Os socialistas prefeririam não ter que descrever com a abstenção da ERC, que, com o suporte de Pablo Iglesias seria bastante. Após o acordo para fazer a Ada Colau prefeita de Barcelona, em detrimento de Ernest Maragall, Ábalos tem defendido que “em Barcelona fez o que tinha que fazer, independentemente da sua afectação”. O correto é que, pelo menos em público, os socialistas tentam deixar a circunstância de cada negociação com eles: “Eu não posso comentar na ERC. Não entendo o que vão fazer. Nossa experiência é que não sabemos nunca o que irão fazer. Uma investidura desta forma assim como não interessa”.

Johan Rudolph Thorbecke (quatrorze de janeiro de 1798 – quatro de junho de 1872) foi um político holandês e um estadista do liberalismo nos Países Baixos, sendo um dos políticos mais relevantes do século XIX. Em 1848, conseguiu quase sem a auxílio de ninguém, com a revisão da constituição, dando menos poder do rei e mais os Estados Gerais dos Países Baixos.

Após preparar-se em universidades na Alemanha, foi escolhido pro cargo em História das Relações Internacionais pela Universidade de Ghent. Devido à revolução belga de 1830, teve que deixar seu posto e um ano mais tarde, foi promovido a professor em diplomacia e história moderna na Universidade de Leiden.

  • Gestão e Programação de Sistemas de Informação
  • Participação desprezada
  • quinze de julho: Ruptura de negociações
  • 11 Problemas com selos postais
  • 1 Educação universitária

Em 1839, publicou tuas avaliações da constituição holandesa em um estudo detalhado chamado “Aanteekening op de grondwet” (Anotações à Constituição); como consequência, tornou-se uma figura política conhecida. Martineau coloca as mulheres de forma mais central dentro da suposição e da prática econômica. Já em 1831, Martineau escreveu sobre o conteúdo “Economia política” (como é popular o campo da economia). Seu objetivo era popularizar e ilustrar os princípios do capitalismo de laissez faire, apesar de ela não fez nenhuma afirmação de teorização original.

As reflexões de Martineau sobre a nação na América, publicado em 1837, são exemplos principais de seus métodos sociológicos. Suas idéias por este campo foram expostas em teu livro de 1838 Como observar a moral e os costumes. Ralph Waldo Emerson (EUA, 1803-1882) foi um filósofo americano que argumentou que os princípios básicos de governo eram mutáveis, e que o governo é preciso somente quando as pessoas não se governam por si mesmas.

Proponente da idéia de que algumas pessoas democráticas têm que ter uma ética democrática. Emerson é frequentemente chamado de um dos pensadores mais democráticos liberais de seu tempo, que acreditava que pelo método democrático, a escravidão precisa ser abolida.